Homem confessa que matou cunhado a pauladas, mas alega legítima defesa

O homem que matou o cunhado a pauladas na sexta-feira (7) em Dourados, a 233 km de Campo Grande, procurou a Polícia Civil nesta segunda-feira (10) e confessou o crime. Ele alegou legítima defesa. Jonathan Calegari da Silva, 28, que tinha sobrevivido a dois atentados a tiros nos últimos quatro anos, foi morto dentro da casa do padrasto, no residencial Estrela Porã, região oeste de Dourados.

O assassino confesso, que não teve o nome divulgado, estava em uma casa no bairro Chácara Cidélis e entrou em contato com o SIG (Setor de Investigações Gerais) informando que iria se apresentar. Ele foi levado para a 1ª Delegacia de Polícia Civil, ouvindo, indiciado e liberado para responder pelo crime em liberdade, já que havia passado o período de flagrante.

Jonathan recebeu pauladas na cabeça e morreu dentro da casa, após arrombar a porta a chutes. Outros moradores informaram à polícia no dia do crime que o cunhado tinha expulsado Jonathan da casa, mas ele insistiu em ficar no local e para isso arrombou a porta. Com um pedaço de pau, o cunhado o golpeou várias vezes na cabeça e Jonathan morreu na hora.

Com passagens pela polícia por porte de arma, homicídio e tentativa de homicídio, Jonathan sofreu atentado a tiros em setembro de 2015. Preso do regime semiaberto, ele trabalhava na reforma do banheiro de uma praça esportiva no BNH 1º Plano quando dois homens chegaram ao local em uma moto e o acertaram com cinco tiros de pistola calibre 380.

Em agosto do ano passado, outro atentado. Jonathan foi baleado com dois tiros no Jardim Flórida. Ele conversava com um ciclista na rua quando ocorreram os tiros. Ferido, correu e caiu dentro de uma igreja, onde foi pedir socorro.

O SIG deve divulgar ainda hoje nota oficial sobre o depoimento do autor do assassinato de sexta-feira.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui